Com Internet, venda de certificado digital dá um salto na pandemia

Um novo balanço do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação aponta que as emissões de certificados digitais aumentaram nos últimos meses. Em junho foram emitidos 516.951 mil certificados, o que significa um crescimento de 25,1%, comparado ao mesmo mês no ano passado.

A expectativa é que ao longo de 2020 sejam emitidos 6,3 milhões de novos certificados digitais no país. Até aqui, com exceção de abril e maio, houve emissão mensal superior ao registrado em 2019. Para o presidente do ITI, reflexo da nova possibilidade de adquirir um certificado digital sem necessidade de ir fisicamente até uma empresa certificadora.

“Os crescentes números revelam a importância da emissão de um novo certificado digital sem a necessidade da ida presencial a uma Autoridade de Registro. É uma solução tecnológica simples, segura, e que facilita a vida do usuário. Veio para ficar, portanto. E o aumento das emissões é prova disso. É de se esperar, nos próximos meses, que os certificados digitais se tornem ainda mais populares”, afirma Carlos Fortner.

Ainda de acordo com o levantamento do ITI, 53,8% dos certificados em uso no país são de pessoas jurídicas, enquanto 45,9% de pessoas físicas. O certificado tipo A3, que usa armazenamento em token, cartão ou nuvem, é o mais popular, com 59,6% do total.

 

FONTE: Convergência Digital

Contate-nos

Envie-nos sua dúvida, crítica ou sugestão. Responderemos o mais rápido possível.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt